Passar para o Conteúdo Principal Top

museus de Ponte de Lima

Museu_Brinquedo

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Os Limianos na Primeira Grande Guerra – Recriação Histórica Coroada com Êxito

Recriacaohistorica1guerramundialbanner 1 1024 1000
22 Novembro 2018

Foi assinalada com sucesso a presença dos soldados limianos na Primeira Grande Guerra. À Recriação Histórica do passado domingo, dia 18 de novembro, assistiram centenas de pessoas, concentradas nas imediações do Paço do Marquês (Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima). Puderam compreender melhor a atmosfera vivida há um século, quando foi declarada a participação de Portugal no conflito, a que se seguiu a formação do Corpo Expedicionário Português (CEP).

Mecia Martins, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, realçou a importância da Recriação Histórica “como forma de assinalar o Armistício da 1ª Grande Guerra (…) homenageando todos aqueles que daqui partiram para a 1ª Guerra Mundial”. A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima ressalvou que desta forma “não deixamos passar esta data em branco (..) e por outro lado ajudamos os mais jovens a conhecer melhor a história”.

A Recriação Histórica traduziu-se em momentos de grande animação, com a encenação bastante movimentada da guerra nas trincheiras, mas igualmente em momentos de grande comoção, como o toque do silêncio pelo soldado morto ou a leitura dos nomes dos soldados de Ponte de Lima que pereceram nos campos de batalha da Flandres.

Estão de parabéns a Companhia de Teatro Viv’Arte e os grupos de teatro de Ponte de Lima (Art’In Facha, Dupla-Face, Os Gorilas, Pequenos Actores do Lima), sem os quais esta Recriação Histórica não teria sido possível.