Passar para o Conteúdo Principal Top

museus de Ponte de Lima

Museu_Brinquedo

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Espadelagem tradicional leva turma da Correlhã ao Centro de Interpretação do Território

Area projeto   espadelagem 001 1 1024 1000
15 Março 2019

O Centro de Interpretação do Território (CIT) de Ponte de Lima recebeu a turma do 2.º ano da EB da Correlhã, no passado dia 7 de março, para a dinamização de uma espadelagem à moda antiga que consiste no ato de bater o linho para separar os tomentos, isto é, a parte lenhosa e áspera da planta. Na primeira parte da recriação pedagógica – inserida no âmbito da Área Projeto dedicada ao mundo rural –, os alunos visionaram um breve documentário versado nas principais fases do ciclo do linho – desde a sementeira até à montagem da teia no tear – a que se seguiu uma ação prática para manuseamento dos instrumentos utilizados no processo da espadelada: a espadela – espécie de cutelo usado para bater na planta – e o cortiço  – utensílio feito a partir de uma placa de cortiça que serve de apoio à manada do linho.

A próxima atividade da Área Projeto – este ano circunscrita à turma do 2.º ano da EB da Correlhã – está agendada para o início do mês de abril e incidirá sobre a lavoura à moda antiga.

Relembramos que as recriações pedagógicas da Área Projeto pretendem dotar o público escolar de novas ferramentas instrutivas através do estímulo à aprendizagem de conhecimentos relacionados com a lavoura, com os ciclos do pão, do linho e do azeite e com os processos envolvidos nos respetivos fabricos.

A participação nas iniciativas organizadas no âmbito da Área Projeto é gratuita, mas carece de inscrição prévia e obrigatória.

Visite o CIT e conheça mais acerca das nossas valências.