Passar para o Conteúdo Principal Top

museus de Ponte de Lima

MUTE_2Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Museu dos Terceiros_Miguel Costa

Arcaz

Pau-santo, vinhático de 1772-1773

Arcaz 1 970 2500
  • Dimensões: 140 x 612 x 126 cm
  • N.º Inventário: 0481

Os anos de 1772-1773 assistiram a uma significativa mudança na fisionomia da sacristia da Ordem Terceira de São Francisco de Ponte de Lima. Para além da colocação de novo lageado e da transferência do lavabo para o espaço anexo onde ainda hoje se encontra, há que mencionar as obras do teto em estuque e do arcaz. Na reunião de 15 de fevereiro de 1772, foi determinada a execução de um revestuário para a sacristia e ordenada a compra da madeira necessária para a obra. O Livro de Receitas e Despesas atesta, para o período de 1772-1773, gastos "por conta da ferragem do revestuário, fechaduras e chaves".

O móvel da Ordem Terceira, composto em pleno período rococó, distancia-se claramente do exemplar que recheia a sacristia dos religiosos franciscanos, no contíguo convento de Santo António, de linhas bem mais singelas. O aspeto quase plano e simétrico deste último desaparece aqui completamente, cedendo lugar às superfícies côncavas e convexas dos gavetões, que sugerem movimentos ondulatórios, e às assimetrias das ferragens e das figuras geométricas desenhadas pelos embutidos.

Trata-se de um arcaz sem espaldar nem ilhargas, com uma fachada composta por doze gavetões distribuídos por quatro corpos verticais separados por pilastras com três gavetões cada. As tampas dos gavetões apresentam superfície ondulada, com embutidos a formar motivos geométricos de molduras variáveis de acordo com o nível da tampa, nas quais se inscrevem três chapas plenas de latão dourado de forma recortada e concheada, em estilo rocaille, duas laterais com puxadores de argolas móveis e uma central com escudete de fechadura. Motivos geométricos embutidos, de recorte mistilíneo, acompanham todo o friso que remata a peça.